Cada vez mais, os bichinhos de estimação tomam conta das famílias e ganham um tratamento especial dentro dos lares brasileiros. E, para quem mora em condomínios, o cuidado com eles é sempre redobrado afinal, o que não faltam são casos de reclamações quanto ao barulho, sujeira em áreas comuns ou comportamentos semelhantes. Ao síndico, cabe tentar lidar com esse tipo de situação com compostura e diplomacia. Mas o que fazer para evitá-las?

Para te ajudar nessa tarefa, a Verti Condomínios vai te mostrar algumas ações simples que dão resultado! Confira:

 

Manual de convivência

Os animais são permitidos no condomínio? Ótimo! O primeiro passo é elaborar normas para que ninguém se sinta prejudicado. O uso de coleira em espaços comuns, a limpeza de detritos, a necessidade de focinheiras e outros equipamentos tudo deve ser descrito e divulgado para que todos os moradores saibam. Se possível, elabore cartazes para murais, halls de entrada e portarias. Assim, todo mundo fica sabendo quais são os deveres e direitos dos bichinhos!

 

Regras igualitárias

O que vale para um morador, sempre valerá para todos. Por isso, pense bem antes de tomar decisões drásticas como a proibição total de animais de estimação, por exemplo. Vale a pena que todos os condôminos paguem pelos erros de um? Se você identificar que algum dos moradores não esteja cumprindo as regras, trate o caso isoladamente e faça com que ele entenda que, ao não honrar o trato, está prejudicando a todos os outros (inclusive a si mesmo).

 

Converse com clareza

Caso ocorram reclamações sobre barulho ou mau comportamento, converse com o condômino e entenda a situação. Além disso, observe e veja se a denúncia realmente faz sentido e se não há exageros por parte do denunciante. Caso haja irregularidades, notifique o condômino e, caso o problema persista, aplique as sanções cabíveis.

 

Peça um atestado de saúde dos animais

Uma grande preocupação é a saúde dos outros condôminos e de seus animais de estimação portanto, é importante que todos os pets sejam vacinados, checados para doenças transmissíveis e que haja o cuidado com pulgas, carrapatos e outras pragas que podem se espalhar nos ambientes comuns. Quer ter certeza de que todos estão saudáveis? Peça que seja fornecido um atestado ou a carteira de vacinas do animal, assinado e carimbado por um veterinário.

 

O mais importante é lembrar que o animal também é uma vida e deve ser tratado com responsabilidade! Por isso, o cuidado com eles é tão importante. Desde que todos sigam as regras, a convivência será sempre pacífica e, é claro, superdivertida na companhia dos bichinhos. Espalhe essa ideia em seu condomínio!